quarta-feira, 3 de maio de 2017

E VOCÊ ACHA FÁCIL SER MÃE, É PORQUE NÃO SABE O QUANTO É FÁCIL SER PAI!

TEXTO RETIRADO DO FACEBOOK
É muito fácil ser pai! Foi lá, transou, recebeu a notícia de que estava vindo um bebê, ficou tenso por algumas horas, mas passou, avisou a família e ouviu dos pais que "agora a responsabilidade é dobrada". Com sorte, se for um cara compromissado, vai acompanhar a mãe no primeiro ultrassom, perguntar se ela precisa de algo e na medida do possível, levar alguma coisa. Vai parar em alguma lojinha e comprar um macacão de time de futebol, tirar foto, mandar pros amigos e entregar na casa da mãe. PRONTO! Aos olhos dele, a parte cabível na gravidez foi feita. 

No dia do parto, se não tiver nenhum jogo importante ou encontro com os amigos, ele vai dar uma passadinha no hospital, desejar sorte e depois aguardar em casa a chegada da criança ou a mãe encaminhar uma foto e chamá-lo pra conhecer o filho. Se estiverem juntos, ele até vai acordar algumas vezes na noite pra compensar as dezenas de vezes que a mãe acorda. Se não estiverem juntos, uma vez por semana, ou quinzena, ele vai passar pra deixar um pacote de fraldas, como se o bebê usasse uma fralda a cada 2 dias, e com sorte, levará uma lata de NAN, como se o bebê tomasse uma mamadeira por dia. A vida sexual dele vai continuar agitada, e certamente não irá querer compromisso com ninguém. Afinal, compromisso pra que? Se ele pode sair na noitada e pegar quem quiser, e no outro dia nem mandar uma mensagem! Ele vai continuar viajando e estudando, pois ele tem tempo e dinheiro pra isso, e mesmo se não tivesse, o papai banca. Nessas viagens nacionais e internacionais, ele trará alguma pelúcia pra fixar que é um bom pai, e quando a criança estiver com ele, de 15 em 15 dias, fará questão de tirar 800 fotos e postar. É muito fácil ser pai!


Quero ver ser mãe. Quero ver aguentar a família inteira te chamar de irresponsável pra baixo, porque você engravidou, sofrer todo tipo de enjoo, comprar tudo que tem vontade, ir em todos os exames, fazer acompanhamento na gravidez, sofrer a bendita dor do parto sem ninguém pra segurar as mãos, ou mesmo segurando, sentir todos os seus ossos quebrando (dizem que essa é a dor do parto). Quero ver fazer todo o enxoval sozinha, comprar berço, cortinas, mimos, roupinhas, uma tonelada de fraldas, lencinhos, meias, calçados, papinhas, shampoo pra bebê, touca pro frio, carrinho pra carregar e dezenas de outras coisas. Quero ver acordar 40 vezes na noite porque o bebê chora, ou até mesmo acordar pra conferir se ele tá respirando (minha mãe fazia isso). Quero ver tomar banho com o filho no colo, cantar quando ele chorar, pegar no colo, alimentar e colocar pra soluçar, virar ele, cobrir ele, cuidar dele. Quero ver fazer tudo isso e achar tempo pra trabalhar e bancar todas as despesas, porquê um filho é caro, e pensão não é suficiente. Quero ver achar tempo pra estudar e viajar, o que é praticamente impossível. No máximo, conseguirá assistir uma novela com ele no colo, torcendo sua coluna. Quero ver fazer tudo isso e encontrar disposição pra receber os outros em casa com um sorriso no rosto, mesmo cansada, pra cozinhar, porque mãe também se alimenta, apesar de muito mal. Quero ver colocar o DVD da galinha pintadinha, olhar o arroz, atender a porta, falar no telefone que vai atrasar, se maquiar e trocar o bebê, tudo ao mesmo tempo. Quero ver fazer tudo isso e ainda achar tempo e paciência pra colocar o pai que não paga pensão na justiça, de correr pelos direitos do filho. Quero ver fazer tudo isso e ainda ouvir que vive explorando o pai, que vive de pensão, que usa o dinheiro pra ir pra balada ou no cabeleireiro. Quero ver achar tempo pra transar, porque mãe também transa, namora, se apaixona, mesmo com pouca frequência e tempo. Quero ver fazer tudo isso, e ainda ouvir que está "caçando homem ou que é "puta", por tentar buscar a felicidade em outro alguém. Quero ver acordar todos os dias com um sorriso no rosto, porque a alegria de ver aquele rostinho fofo deitado ao lado é maior do que qualquer sacanagem que um pai filho da puta tenha feito. Ser mãe está muito acima de qualquer coisa. Mãe é tudo, mas mesmo assim, vai aparecer um engraçadinho pra dizer que "ser mãe é muito fácil". Será mesmo?!
- Rafael Gonçalves

Nenhum comentário:

Postar um comentário